Voltar

Da Expointer para a vida: momento de compartilhar os conhecimentos obtidos

02.09.2019

Agosto 2019 – A Expointer encerra neste domingo, 1° de setembro, mas será lembrada por algum tempo pelos jovens aprendizes do Instituto Crescer Legal. Como acontece desde 2016, as turmas do Programa de Aprendizagem Profissional Rural do Instituto Crescer Legal visitaram a feira, considerada a maior da América Latina, e puderam aprender na prática sobre gestão e empreendedorismo.

Cerca de 130 jovens de Herveiras, Sinimbu, Boqueirão do Leão, Passo do Sobrado, Cerro Branco, Vale do Sol e Vera Cruz participaram das viagens de estudo que tiveram por objetivo conhecer as novidades em tecnologias e técnicas voltadas à atividade rural, além das oportunidades geradas no campo do empreendedorismo rural. De volta para casa, os jovens agora se debruçam sobre os relatórios da viagem de estudos, apresentando as anotações obtidas durante as visitas.

O Instituto também esteve presente no estande Experiências Exitosas na Educação do Campo, espaço organizado pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul (Fetag), no Pavilhão da Agricultura Familiar. Egressos conversaram com os visitantes sobre a experiência que tiveram no curso e também tiraram dúvidas sobre o Instituto.

FÓRUM EDUCAÇÃO NO CAMPO – O Instituto também participou do “Fórum de Educação no Campo: Juventude Rural”, do Canal Rural, no dia 28 de agosto. A programação foi transmitida ao vivo e teve enfoque na sustentabilidade no campo e aprendizagem como estratégia para combater o trabalho infantil e promover a sucessão rural. Os objetivos e ações do Instituto Crescer Legal foram apresentados nas explanações do presidente do Instituto Crescer legal, Iro Schünke, e da gerente do Instituto, Nádia Fengler Solf.

Angelita Lenhardt, mãe do jovem aprendiz Vinicius, de Cerro Branco, deu seu depoimento durante a programação. “O Instituto foi a melhor coisa que poderia ter acontecido para nossos jovens. Eu trabalho na escola onde realizam as atividades e acompanho o desenvolvimento diário deles que chegaram tímidos e hoje dão exemplo muito grande. É muito bom ver eles em um projeto que dá a oportunidade de enxergar as possibilidades que existem na propriedade, que eles podem permanecer no campo”, falou Angelita. Jovens aprendizes e egressos também falaram durante o evento que tratou ainda do programa Verde é Vida, da Associação do Fumicultores do Brasil (Afubra).

SOBRE O INSTITUTO – Desde que foi lançado, em 2015, o Instituto formou 204 jovens no curso “Empreendedorismo em Agricultura Polivalente – Gestão Rural” do Programa de Aprendizagem Profissional Rural. Em 2019, mais de 130 meninos e meninas entre 14 e 17 anos, de sete municípios gaúchos, foram contratados via Lei da Aprendizagem. Diferente do que acontece na cidade, ao invés de trabalharem na empresa contratante, se reúnem diariamente no contraturno escolar para falar sobre e vivenciar práticas de gestão rural e empreendedorismo. Sete novas turmas estão previstas para 2020 na região de Santa Cruz do Sul e no Sul do RS. Iniciativa do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) e suas empresas associadas, o Instituto Crescer Legal tomou forma com o apoio e adesão de pessoas envolvidas com a educação e com o combate ao trabalho infantil, em especial em áreas com plantio de tabaco, na Região Sul do País. A meta: oferecer subsídios para que o jovem permaneça e se desenvolva no meio rural e, ao mesmo tempo, combater o trabalho infantil no campo. Saiba mais: www.crescerlegal.com.br

Fotos: Divulgação

Contato com a imprensa:

Loader