Voltar

Gestão e empreendedorismo passam a fazer parte da vida de jovens de Sinimbu

04.04.2019

Abril 2019 – O dia 04 de abril marcou um novo momento para 20 jovens rurais de Sinimbu, quando foram apresentados aos parceiros do Programa de Aprendizagem Profissional Rural do Instituto Crescer Legal. Estudantes da Escola Municipal de Ensino Fundamental Nossa Senhora da Glória no turno da tarde, no contraturno eles desenvolvem atividades no curso “Empreendedorismo em Agricultura Polivalente – Gestão Rural”. E mais: com carteira assinada.

Devidamente aprovado pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e cadastrado no Ministério da Economia e Superintendência Regional do Trabalho, o curso totaliza 920 horas de atividades teóricas e práticas em gestão. Por meio da Lei da Aprendizagem, os adolescentes participantes de todas as turmas desse Programa são contratados por empresas associadas e apoiadoras do Instituto Crescer Legal como jovens aprendizes. No entanto, nenhuma atividade é realizada nas empresas. Toda a carga horária é cumprida no âmbito do curso de formação, tanto na instituição parceira, como em pesquisas junto à família, na comunidade, além de viagens de estudo e visitas técnicas.

As atividades são conduzidas pela educadora Graziele Silveira Pinton, na EMEF Nossa Senhora da Glória. Os vinte jovens participantes foram contratados pelas empresas associadas ao Instituto, Alliance One, ATC, Industrial Boettcher, Souza Cruz e UTC. O Instituto é responsável por coordenar a implantação da turma, desde a busca ativa por candidatos – iniciada ainda em 2018 com apoio das equipes de campo das empresas associadas e agentes locais da educação, saúde e assistência social. Também fornece os materiais e uniforme, além de manter a equipe de educadores sociais altamente qualificados a partir da metodologia desenvolvida especialmente para o Programa.

O diretor presidente do Instituto Crescer Legal, Iro Schünke, participou do evento que contou com a presença de diversas autoridades, representantes de entidades e sindicatos, associados e sócios fundadores do Instituto, além dos parceiros, familiares e comunidade escolar. “A informação nos dias atuais está muito dinâmica. E assim acontece também com o conhecimento. Quanto mais conhecimento, mais bem preparados estarão os jovens para investir na propriedade, para encontrar soluções adequadas para a sua realidade, gerindo e empreendendo. Independente da escolha futura de vocês, de permanecer ou não no campo, nós queremos que vocês estejam preparados para encarar o futuro”, frisou Schünke.

Em Sinimbu, as atividades contam com o apoio da secretaria municipal de Educação. Ao município, cabe viabilizar o deslocamento diário dos aprendizes, os lanches e almoços e, em especial, ceder uma sala de aula e outras dependências como a sala de informática e o refeitório.

“Que bom que nossos jovens estão tendo essa oportunidade de empreender no meio rural ou em outras atividades. As portas se abrem para todos, mas é preciso estar preparado. Além de se preparem, os jovens estão tendo a oportunidade de receber seu primeiro salário, por meio de parceiros que os acolheram como jovens aprendizes. Já tivemos uma ótima experiência em outra localidade, vimos muitos jovens abrindo suas mentes. E a família é muito importante nessas horas, estando atenta e apoiando os jovens”, ressaltou a prefeita de Sinimbu, Sandra Backes.

PRÓXIMOS EVENTOS

09 de abril, terça-feira

14h: Passo do Sobrado, na Comunidade Nossa Senhora do Rosário

10 de abril, quarta-feira

14h: Vera Cruz, na Congregação Evangélica Luterana Cristã de Ferraz, ao lado da EEEF Walter Dreyer

11 de abril, quinta-feira

9h30: Boqueirão do Leão, no salão da comunidade de Alto Boqueirão, ao lado da escola EMEF Marino da Silva Gravina

14h: Herveiras, no ginásio da EMEF General Osório

SOBRE O INSTITUTO – O Instituto Crescer Legal é a primeira instituição brasileira a oferecer uma formação voltada à Gestão Rural e ao Empreendedorismo para adolescentes filhos de produtores e trabalhadores rurais na cultura do tabaco. Inova também ao proporcionar um curso de gestão com rendimentos mensais, por meio da Lei da Aprendizagem, permitindo ao jovem renda própria e possibilitando seu afastamento de trabalhos impróprios para a idade. Além disso, estimula o protagonismo do jovem, possibilitando uma atuação consciente e cidadã, para que possa ser agente do seu próprio futuro.

SAIBA MAIS – Com projeto pedagógico criado especialmente para o Programa de Aprendizagem Profissional Rural, as atividades estão divididas em cinco eixos curriculares: estudo e análise das propriedades rurais; diagnóstico do município e da região com estudo dos arranjos produtivos locais; mapeamento de parcerias e alianças estratégicas; desenvolvimento de trabalhos em grupo envolvendo as famílias e a comunidade; e criação e estudo de viabilidade de um produto. Esta é a terceira edição do curso do Programa de Aprendizagem. As cinco primeiras turmas iniciaram as atividades em 2016 concluíram o curso em 2017 (84 formandos). E em 2018, 120 adolescentes de sete turmas receberam seus certificados.

Fotos: Junio Nunes

Disponível em alta resolução em:

https://lion.box.com/s/472kvuvqmwdq04i9kxw7t8kiiiyryal6

Contato com a imprensa:

Loader