Meu crachá

“Foi aqui a minha primeira oportunidade de usar crachá. No começo do curso de empreendedorismo e gestão rural, nós havíamos feito as identificações em papel e esperamos ansiosos até que os crachás de verdade chegassem. No dia da troca de crachás, foi feita uma dinâmica muito legal, onde escrevemos frases significativas para nós. Para mim, isso ficou marcado porque foi o meu primeiro crachá de ‘emprego’ e eu tinha o compromisso de usá-lo todas as manhãs para ir para o curso. O crachá é a identificação de quem é a pessoa e, para tê-lo, é preciso esforço e dedicação, pois liga seu nome ao da instituição que está representando. Para mim, era um orgulho usar minha identificação, pois sabia de muitas pessoas passando por dificuldade e que gostariam de estar empregadas.”

Paula Carthielhe da Rosa, 18 anos, foi jovem aprendiz em 2018 do Programa de Aprendizagem Profissional Rural do Instituto Crescer Legal em Santa Cruz do Sul (RS).

Últimas Histórias