Voltar

Instituto Crescer Legal decide renovar oportunidade oferecida aos jovens aprendizes de 2020

09.12.2020

Dezembro 2020 – O que era para ser um ano repleto de novas vivências com visitas técnicas e participações em feiras e exposições, acabou se transformando em um modelo de aprendizado à distância por razão da pandemia. Apesar da necessidade de suspensão das atividades presenciais das turmas ainda em março de 2020, as empresas parceiras do Instituto Crescer Legal mantiveram os contratos e a equipe construiu alternativas para continuar presente na vida dos seus 141 jovens e famílias. Mensalmente, os aprendizes receberam Planos de Estudos que contemplaram a carga horária mínima prevista no curso. O material foi estruturado a partir dos conteúdos do curso de gestão rural e empreendedorismo.

Nesse período totalmente atípico, o objetivo do Instituto Crescer Legal foi estabelecer um caminho viável para a aprendizagem rural.  “Conseguimos adaptar as atividades para realizar todos os projetos previstos para o ano apesar das restrições impostas pela Pandemia de COVID-19. Contudo, no caso do Programa de Aprendizagem Profissional Rural, não foi possível completar a carga horária total do curso e o desenvolvimento integral dos jovens aprendizes por meio das vivências como discussões e construções diárias, saídas de estudo, seminários, visitas, atividades na comunidade, ou seja, a essência da metodologia e dos resultados do Programa”, explica a gerente do Instituto Nádia Solf.

Diante do cenário, o Instituto aprovou junto às empresas associadas que contratam os aprendizes e aos municípios parceiros a realização de um curso complementar em 2021, de março a dezembro, para os mesmos jovens aprendizes de 2020, proporcionando as vivências que não foram possíveis com as atividades remotas. Ou seja, os aprendizes terão nova oportunidade de aprofundar seus conhecimentos e ampliar seu desenvolvimento.

“Estou sem palavras, fiquei muito feliz com a notícia. É uma segunda chance para aproveitar melhor a oportunidade oferecida. Esse ano já percebi um grande desenvolvimento e ano que vem vai ser melhor ainda”, comenta o aprendiz Diogo Alves de Oliveira, de Cerro Branco. Camilli Vitória da Rosa, de Passo do Sobrado, também vibrou com a notícia. “Fiquei surpresa com a novidade, gostei muito. É mais uma oportunidade para todos nós”, disse.

A habitual formatura não acontece em 2020 e as atividades remotas do Instituto encerram no dia 11 de dezembro, quando os aprendizes receberão um certificado parcial do curso realizado, referente aos conteúdos e carga horária que foi possível contemplar durante o ano. “Em dezembro teríamos o encontro com todos os jovens em uma bonita e esperada cerimônia de formatura. Em 2020, isso não será possível, mas para aqueles que desejarem manter seu vínculo com o Instituto em 2021, temos a expectativa de que teremos um retorno à normalidade no ano que vem e poderemos nos encontrar presencialmente em breve”, comenta o presidente do Instituto Crescer Legal, Iro Schünke.

SAIBA MAIS – Iniciativa do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) e suas empresas associadas, o Instituto Crescer Legal tomou forma em 2015 com o apoio e adesão de pessoas envolvidas com a educação e com o combate ao trabalho infantil, em especial em áreas com plantio de tabaco, na Região Sul do País. Desde que foi lançado, o Instituto formou 333 jovens no curso de Gestão Rural e Empreendedorismo do Programa de Aprendizagem Profissional Rural. Em 2020, 141 meninos e meninas entre 14 e 17 anos, foram contratados via Lei da Aprendizagem em sete turmas nos municípios de Boqueirão do Leão, Canguçu, Cerro Branco, Herveiras, Passo do Sobrado, Santa Cruz do Sul e Sinimbu. Conheça mais sobre as ações do Instituto em: www.crescerlegal.com.br 

Fotos: Junio Nunes

Contato com a imprensa:

Loader