Voltar

Instituto Crescer Legal está entre os finalistas doPrêmio Innovare

17.11.2020

Novembro 2020 – O Instituto Crescer Legal está entre os 12 finalistas da 17ª edição do Prêmio Innovare. O prêmio recebeu 646 inscrições de todo o país e destaca as boas iniciativas da área jurídica, idealizadas e colocadas em prática por advogados, defensores, promotores, magistrados e por profissionais interessados em aprimorar a Justiça brasileira, facilitando o acesso da população ao atendimento.

Em 2020, 12 práticas foram selecionadas e disputam a final em seis categorias. O resultado será divulgado na cerimônia de premiação, no dia 01 de dezembro. Os temas são variados: crianças e jovens são o foco de práticas que tratam da adoção tardia, trabalho e abuso infantil, mas há também iniciativas relacionadas ao acesso à justiça, meio ambiente, tecnologia e combate ao racismo.

O Instituto Crescer Legal é finalista na categoria Justiça e Cidadania, tratando da “Aprendizagem profissional como alternativa ao combate do trabalho infantil no meio rural” em que apresenta o Programa de Aprendizagem Profissional Rural. Das186 práticas de todo país inscritas na categoria Justiça e Cidadania, duas foram selecionadas, sendo uma delas a do programa do Instituto, em queaprendizes são contratados e remunerados de acordo com a Lei da Aprendizagem pelas empresas associadas ao Instituto Crescer Legal, porém não realizam nenhuma atividade nestas empresas, mas, sim, no âmbito do curso que alia teoria à prática.

“Esse é o grande diferencial do programa que atua de forma conjunta com a escola, a família e a comunidade, valorizando o protagonismo do jovem. A indicação é o reconhecimento ao trabalho desenvolvido por toda a equipe do Instituto Crescer Legal, com envolvimento dos parceiros e das associadas, e demonstra que estamos no caminho certo para atingir os propósitos de ofertar oportunidades aos jovens e, ao mesmo tempo, combater o trabalho infantil”, comenta o diretor-presidente da entidade, Iro Schünke.

Conheça as práticas escolhidas como finalistas do Prêmio Innovare 2020

SOBRE O INSTITUTO – Iniciativa do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) e suas empresas associadas, o Instituto Crescer Legal foi criado em 23 de abril de 2015 com o apoio e adesão de pessoas envolvidas com a educação e com o combate ao trabalho infantil, em especial em áreas com plantio de tabaco, na Região Sul do País. Em cinco anos, o Instituto já alcançou a marca de 333 jovens formados em seu curso de Empreendedorismo e Gestão Rural. Em 2020, 141 jovens aprendizes participam do Programa de Aprendizagem Profissional Rural nos municípios de Boqueirão do Leão, Canguçu, Cerro Branco, Herveiras, Passo do Sobrado, Santa Cruz do Sul e Sinimbu.O começo do curso de empreendedorismo e gestão rural em Canguçu foi o marco da expansão geográfica na atuação do Programa de Aprendizagem. Além dos municípios na região central gaúcha, o Institutopassou a beneficiar também jovens do Sul do RS. O novo município atendido fica 230 quilômetrosdistante da sede do Instituto, em Santa Cruz do Sul.Saiba mais emwww.crescerlegal.com.br

SOBRE O PRÊMIO – Criado em 2004, o Prêmio Innovare vem trabalhando para identificar e colocar em evidência iniciativas desenvolvidas voluntariamente que trazem soluções inovadoras, ampliam a proximidade entre instituições jurídicas e a população e contribuem para o aprimoramento da Justiça brasileira. Ao todo, já foram premiadas 226 práticas, entre mais de 7 mil trabalhos, em diferentes áreas da atuação jurídica. Todas as iniciativas selecionadas são incluídas no Banco de Práticas do Innovare. O Prêmio conta com o apoio de instituições parceiras que colaboram para a credibilidade e prestígio da premiação. Entre elas estão a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), Associação Nacional das Defensoras e Defensores Públicos (Anadep), Associação dos Juízes Federais (Ajufe), Conselho Federal da OAB, Associação Nacional dos Procuradores de República (ANPR), Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a Secretaria Nacional de Justiça do Ministério da Justiça e Segurança Pública, com o apoio do Grupo Globo.

Foto: Junio Nunes

Contato com a imprensa:

Loader