Voltar

Mostra reúne práticas em empreendedorismo para a educação

02.12.2020

Dezembro 2020 – Uma mostra de trabalhos marcou o encerramento do piloto do Programa de Boas Práticas de Empreendedorismo para a Educação, realizado pelo Instituto Crescer Legal em parceria com o município de Canguçu, no Sul no Rio Grande do Sul. A iniciativa consiste em compartilhar ferramentas metodológicas testadas e aprovadas pela equipe pedagógica do Programa de Aprendizagem Profissional Rural com o objetivo de formar professores multiplicadores destas boas práticas.

Com o apoio da Secretaria Municipal de Educação, Esportes e Cultura de Canguçu, a turma piloto teve a adesão de 14 professores de nove escolas do campo com turno integral ou com o Programa de Aprendizagem do Instituto. “São grandes os desafios na área da educação, mas há um comprometimento da equipe e temos tido um retorno fantástico ano a ano. Conseguimos alcançar bons índices e reunir parceiros em torno do ensino voltado para o campo. Iniciativas como essa demonstram que a propriedade rural pode ser um investimento e que a agricultura pode trazer uma boa qualidade de vida com a visão do empreendedorismo. Somando esforços, vamos conseguir muito mais rápido passar por esse momento de dificuldade e fortalecer nossos jovens”, avaliou o prefeito de Canguçu, Vinicius Pegoraro.

O piloto foi adaptado para o formato online devido à pandemia e transcorreu com encontros online e assessoria remota, com o objetivo de oportunizar aos participantes, profissionais da área da educação, a ampliação dos conhecimentos para atuação empreendedora na educação. “É pela educação que podemos chegar a algum lugar e, nesse sentido, a atualização e o uso de novas práticas por parte dos professores são essenciais. Ter conseguido desenvolver um novo programa, neste cenário de pandemia, já é por si só uma grande conquista. A ideia é que tenhamos a continuidade deste programa, preferencialmente de forma presencial, para que possamos multiplicar a metodologia do nosso programa de aprendizagem, que tem dado bons resultados, e levar mais oportunidades aos jovens do campo”, comentou o diretor presidente do Instituto Crescer Legal, Iro Schünke.

Conduzido pelo educador social Adriano Emmel, em Canguçu, o piloto teve como objetivo compartilhar com profissionais da educação caminhos para desenvolverem – junto aos seus educandos e aos conteúdos já programados – atividades de uma forma ainda mais criativa, inovadora e instigante para todos os envolvidos no processo de aprendizagem. “O programa promoveu a discussão sobre a importância do autoconhecimento, comunicação, protagonismo, empatia, criação de vínculos. E, principalmente, a forma de operacionalizar essas temáticas no fazer pedagógico, com o uso de objetos e ambientes de aprendizagem. Os primeiros resultados, retornos das vivências, são bem motivadores: verificamos que o grupo está reconhecendo na formação, nas ações propostas, e na sua prática pedagógica o empreendedorismo”, avalia Emmel.

Professores e diretores das escolas envolvidas participaram do seminário e relataram suas percepções sobre o piloto e as práticas desenvolvidas. Alunos que foram envolvidos nas práticas também avaliaram os trabalhos realizados e voltados ao empreendedorismo no campo. Os relatos foram compilados em um mural virtual. A supervisora da Secretaria Municipal de Educação de Canguçu, Lauceni Tessmann, falou da importância da soma de esforços. “A gente fica emocionada em ver o brilho no olho dos nossos professores. Esse é um momento de colheita e é uma grande alegria ouvir que esse projeto mudou a vida dos alunos e dos profissionais de Canguçu. Temos caminhado na direção do empreendedorismo desde 2017 e essa parceria fortaleceu ainda mais o conceito dentro das nossas escolas e são vitais para o sucesso”, reforçou Lauceni.

Mural virtual: leia o relato dos participantes

SOBRE O INSTITUTO – Iniciativa do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) e suas empresas associadas, o Instituto Crescer Legal foi criado em 23 de abril de 2015 com o apoio e adesão de pessoas envolvidas com a educação e com o combate ao trabalho infantil, em especial em áreas com plantio de tabaco, na Região Sul do País. Em cinco anos, o Instituto já alcançou a marca de 333 jovens formados em seu curso de Empreendedorismo e Gestão Rural. Atualmente, 141 jovens aprendizes participam do Programa de Aprendizagem Profissional Rural. Em 2020 o Instituto também lançou uma edição especial do Programa Nós por Elas – A Voz Feminina do Campo, voltado à egressas. Saiba mais em www.crescerlegal.com.br

Contato com a imprensa:

Loader