Voltar

Projetos de vida renovados para 129 jovens rurais

12.12.2019

Santa Cruz do Sul (RS), 12 de dezembro 2019 – Um ciclo se encerra para 129 jovens rurais de Herveiras, Sinimbu, Boqueirão do Leão, Passo do Sobrado, Cerro Branco, Vale do Sol e Vera Cruz. Os jovens aprendizes foram certificados pelo Instituto Crescer Legal nesta quinta-feira, 12 de dezembro, em evento realizado na Tap’s Eventos, em Santa Cruz do Sul. Contratados via Lei da Aprendizagem, os meninos e meninas entre 14 e 17 anos receberam seu primeiro salário, mas sem trabalhar.

Diferente do que acontece na cidade, ao invés de atuarem na empresa contratante, os jovens aprendizes se reuniram diariamente no contraturno escolar para falar sobre seus projetos de vida e desenvolverem-se pessoal e profissionalmente, vivenciando, de forma especial, práticas de gestão rural e empreendedorismo. O secretário nacional da Agricultura Familiar e Cooperativismo, Fernando Schwanke, padrinho das turmas que concluíram o Programa de Aprendizagem Profissional Rural em 2019, falou sobre a alegria de participar do evento.

“Hoje em dia está mais difícil de sair de Brasília, mas um trabalho dessa grandeza e a oportunidade de estar com quase 130 jovens é um convite irrecusável. O Instituto tem sido uma referência e quem sabe possamos espalhar essa experiência em todo o Brasil. Quem sabe um dia não tenhamos turno integral em todas as escolas e que temas como empreendedorismo e gestão sejam permanentes no currículo escolar de nossos jovens. Quero deixar uma mensagem de otimismo, pois estamos reconstruindo o País e estamos retomando o desenvolvimento e os valores perdidos na nossa sociedade, em especial no que diz respeito ao dinheiro público”, comentou o padrinho da turma, Fernando Schwanke.

“Esse momento encerra um ciclo de vitórias, em especial para os jovens, que aceitaram esse desafio. A primeira questão importante na vida da gente é sonhar. O sonho é o que motiva e faz a gente correr atrás do que queremos, porque tudo é possível, inclusive empreender naquilo em que a gente sonha, independentemente de onde estivermos, desde que com seriedade, respeito, ética e comprometimento. Por isso, não deixem de sonhar e de acreditar”, disse Schwanke, deixando uma mensagem para os jovens aprendizes.

Com essa certificação, o Instituto alcança a marca de 333 jovens formados no curso “Empreendedorismo em Agricultura Polivalente – Gestão Rural” desde que foi lançado, em 2015. Segundo o diretor presidente do Instituto, Iro Schünke, os resultados alcançados em tão pouco tempo são reflexo direto do interesse das empresas do setor de tabaco em oferecer oportunidades voltadas aos adolescentes do meio rural. “Nossa atuação no combate ao trabalho infantil deixou muito clara a lacuna que existe no campo para os adolescentes. E o Instituto Crescer Legal foi a solução encontrada para oferecer qualificação e desenvolvimento pessoal a esses jovens. Nesse sentido, as parcerias firmadas foram fundamentais e permitiram que as atividades pudessem acontecer e, claro, as empresas associadas do setor do tabaco, que enxergam a importância de levar uma solução ao campo e que são, de fato, as mantenedoras do Instituto, por meio das cotas de aprendizes”, ressaltou o diretor presidente do Instituto Crescer Legal, Iro Schünke, observando ainda a elevada taxa de conclusão do curso, de 94,7%, enquanto o índice brasileiro de conclusão na aprendizagem profissional é de 68% e na Alemanha de 75%.

Com a parceria das prefeituras municipais envolvidas e da 6ª Coordenadoria Regional de Educação (6ª CRE), o curso iniciou em março nas sete turmas e foi realizado durante todo o ano no contraturno escolar. Em Boqueirão do Leão, o curso foi desenvolvido nas dependências da Escola Municipal Marino da Silva Garina, na localidade de Alto Boqueirão; em Cerro Branco, na Escola Municipal Augusto Schultz, na localidade de Arroio Bonito; em Herveiras, na Escola Municipal General Osório, na localidade de Herval São João; em Passo do Sobrado, nas dependências da Secretaria Municipal de Educação; em Sinimbu, o curso foi desenvolvido na Escola Municipal Nossa Senhora da Glória; em Vale do Sol, na Escola Municipal Felipe dos Santos, na localidade de Rio Pardense; e em Vera Cruz, na Escola Estadual Walter Dreyer, na localidade de Vila Ferraz.

O prefeito de Vera Cruz, Guido Hoff, representou os prefeitos dos sete municípios beneficiados com o Programa de Aprendizagem Profissional Rural do Instituto. “Empreender no campo é enfrentar as adversidades e aguentar firme os percalços por amor ao que se faz. Hoje está um pouco mais fácil empreender que em outros tempos e incentivamos os jovens a aproveitar essas possibilidades que a tecnologia trouxe e a valorizar a terra. Enquanto poder público, valorizamos a capacitação de vocês, jovens, e parabenizamos a todos pelo trabalho exemplar”, afirmou.

Luiz Ricardo Pinho de Moura, coordenador da 6ª Coordenadoria Regional de Educação (6ª CRE), participou do evento representando a Secretaria Estadual de Educação do RS. “Temos orgulho de todo esse dinamismo e essa vontade de fazer acontecer. Acima de qualquer aprendizado, acredito que o desenvolvimento pessoal e humano são diferenciais deste trabalho. Aprendemos com o Instituto Crescer Legal que precisamos ter também um olhar diferenciado sobre gestão em nossas escolas para transformar nossa sociedade”, avaliou.

PRÓXIMAS TURMAS – Sete novas turmas estão confirmadas para 2020 e abrangerão cerca de 140 jovens nos municípios gaúchos de Boqueirão do Leão, Canguçu, Cerro Branco, Herveiras, Passo do Sobrado, Sinimbu e Santa Cruz do Sul. O processo de inscrições, seleção e matrículas dos adolescentes no Programa de Aprendizagem foi coordenado pelo Instituto Crescer Legal e contou com o apoio de agentes locais – orientadores agrícolas das empresas associadas e parceiros da educação, saúde e assistência social – na busca ativa pelos adolescentes que integram o público alvo.

SOBRE O INSTITUTO – Iniciativa do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) e suas empresas associadas, o Instituto Crescer Legal tomou forma com o apoio e adesão de pessoas envolvidas com a educação e com o combate ao trabalho infantil, em especial em áreas com plantio de tabaco, na Região Sul do País. A meta: oferecer subsídios para que o jovem permaneça e se desenvolva no meio rural e, ao mesmo tempo, combater o trabalho infantil no campo. Saiba mais: www.crescerlegal.com.br

Fotos em alta:
https://lion.box.com/s/z9la3rk4svcdc6hgaty3ba9z9zwsghuu
Crédito: Junio Nunes

Contato com a imprensa:

Loader