Em busca de melhorias para a comunidade

05/05/2023

“Achei ótima a experiência como aprendiz do Instituto Crescer Legal. Conheci muita coisa que eu não sabia sobre o campo eu fui surpreendida pela forma como o curso é e pelos aprendizados que tive. Como contribuição, levei conhecimentos sobre a minha comunidade: o quilombo Passo do Pai Pedro, no interior de Rio Pardo. Muitos colegas não sabiam fatos da tradição dos africanos e como nos estruturamos e vivemos aqui no Sul do Brasil. Uma tia minha participou comigo de uma apresentação para os colegas e a educadora da turma, quando falamos sobre nossa organização em comunidade e como vivemos.

E meu projeto de empreendedorismo do curso foi uma horta comunitária para beneficiar a todos, já que não há muitas hortas no quilombo. Resolvi fazer uma horta para beneficiar todos os vizinhos, que são pessoas das quais gosto muito e moram no lugar que amo viver. No meu planejamento, cultivaremos diversos tipos de verduras com técnicas de economia de recursos naturais, como a irrigação por gotejamento. Uma das regras de uso seria que, quem tirar uma verdura, plantará três no lugar.

Como planos de futuro, pretendo, além da horta comunitária, também criar uma grande horta para venda de produtos. Outro plano é fazer o curso técnico na Escola Família Agrícola para seguir me aperfeiçoando em tecnologias de cultivo de alimentos, pois acho que o campo tem muitas oportunidade de vida, mas é preciso que, primeiro, os jovens estudem para que tenham conhecimentos e possam empreender nos seus negócios rurais.”

Tamires Pires de Assis, 16 anos, foi jovem aprendiz em 2022 do Programa de Aprendizagem Profissional Rural do Instituto Crescer Legal em Rio Pardo (RS).

Voltar

Últimas Histórias

14/06/2024
O agro é tudo

“Com a certeza de que é possível prosperar no agro, faço planos de construir minha vida com base na atividade rural. Acho que o setor rural seguirá sendo fundamental daqui a 10, 20 anos e muito mais tempo, pois o agro é tudo. Atualmente estou no terceiro ano do ensino médio e pretendo seguir estudando, possivelmente em uma faculdade ligada ao ramo da agricultura.[...]"

LEIA MAIS
14/06/2024
A opção é pela produção rural

“Depois de completar 18 anos, decidi seguir no meio rural, na mesma atividade dos meus pais, que é a produção do tabaco e milho. Aqui temos uma vida calma e pretendo continuar no ramo do agro também porque, com as tecnologias e a valorização dos produtos, tem sido bem mais fácil progredir no campo.[...]"

LEIA MAIS
14/06/2024
De aprendiz a educadora

Educadora Vanessa Beise @vanessabeisee   De aprendiz a educadora   “Para mim, ser educadora do Instituto Crescer Legal está sendo um sonho realizado. Tenho muito orgulho da minha trajetória junto ao Instituto, pois fui aprendiz rural em 2016 e os aprendizados mudaram o rumo do meu futuro, me levaram para a formação em Educação no […]

LEIA MAIS