Empatia e inclusão

06/11/2023

“A experiência de participar do Programa Boas Práticas de Empreendedorismo para a Educação foi incrivelmente enriquecedora, ampliando horizontes e proporcionando ‘insights’ valiosos para aprimorar a educação. Nos encontros, assessorados pela psicóloga e educadora Tagiani Brizolla de Moura, compartilhamos experiências pedagógicas distintas, desenvolvemos novas habilidades e identificamos oportunidades no dia a dia, estabelecendo conexões entre o empreendedorismo e a viabilidade prática.

Como exemplo de ação, eu e minha colega Aida Aparecida dos Santos Ferreira elaboramos uma atividade envolvendo os alunos de 6º e 7º anos com o objetivo de sensibilizá-los quanto à importância de se colocar no lugar de um colega cadeirante. Após a atividade, observamos uma notável melhoria no tratamento dispensado ao colega, com todos demonstrando um desejo genuíno de ajudá-lo.

Também tivemos a iniciativa de convidar minha irmã Cláudia Petterson Barroso, que é surda e fluente em Libras, para conduzir uma oficina destinada aos alunos do 6° ao 9° anos. Ela compartilhou com os alunos alguns sinais básicos da língua de sinais utilizados no dia a dia. A ação reverberou e inspirou os alunos do 6° ano a desenvolverem um projeto chamado ‘Mãos que falam’, que foi apresentado na Mostra de Conhecimentos da escola.

Em síntese, o Boas Práticas está desempenhando um papel fundamental em minha atuação como docente, aumentando o envolvimento dos alunos nas atividades desenvolvidas e tornando o processo de ensino-aprendizagem mais atrativo. Tornei-me ainda mais efetiva ao auxiliar os alunos na compreensão dos conteúdos e na promoção da inclusão. A participação nos encontros do Programa também trouxe reflexão sobre o modelo educacional ideal para jovens rurais, que deve considerar as particularidades do campo, priorizando aspectos sobre agricultura sustentável, tecnologia agrícola e habilidades práticas. Isso os capacitaria para empreender, permitindo que estabeleçam seus próprios negócios, através de parcerias com empresas agrícolas e organizações locais que ofereçam experiências práticas de aprendizado.”

Professora Fernanda Petterson Barroso, possui licenciatura em Matemática e atua na Escola Municipal Vereador Rodolfo Iserhard e Escola Estadual Fortaleza, ambas no município de Rio Pardo (RS). Em 2023, é participante do Programa Boas Práticas de Empreendedorismo para a Educação.

Voltar

Últimas Histórias

06/05/2024
Orgulho em dobro

“Tenho muitos motivos para ter um grande orgulho das minhas filhas: são maravilhosas, educadas, carismáticas, dedicadas e focadas nos estudos. Também são responsáveis e maduras, pois sabem o que querem e onde querem chegar. E, para que elas se tornassem as pessoas que são hoje, o Instituto Crescer Legal nos deu um grande auxílio durante a adolescência, período importante do desenvolvimento delas.[...]

LEIA MAIS
06/05/2024
Unidas no empreendedorismo

“Tenho grande orgulho da minha filha, por ela ser uma jovem educada, focada no que quer, madura, forte e empreendedora. Nisso tudo, o curso do Instituto Crescer Legal contribuiu muito por nos ajudar a aproveitar cada momento da adolescência e amadurecimento no período de trajetória em direção à vida adulta.[...]

LEIA MAIS
06/05/2024
Amor de mãe para superar

“Meu marido e eu tínhamos o sonho da adoção e há cinco anos o Renan foi o escolhido pelo coração. Ele é um menino encantador, tem diversas qualidades e demonstra ter muita ternura no coração. Acordar todos os dias com um abraço e um ‘eu te amo’ nos enche de sentimentos indescritíveis.[...]

LEIA MAIS