Meta: ser pecuarista

02/06/2022

“Aos 14 anos, eu já tinha carteira de trabalho e ela estava assinada como jovem aprendiz. Foi uma oportunidade ímpar na minha vida, de ganhar salário para fazer o curso de empreendedorismo e gestão e de sair e conhecer novas pessoas e lugares. As atividades me proporcionaram muitas possibilidades para o futuro, despertaram um ‘eu’ que eu não conhecia, despertaram em mim uma jovem que se conheceu mais e que se inspirou em pessoas que já tinham uma vida profissional incrível.

No decorrer do curso de aprendizagem, vi que eu tinha capacidade de conseguir o que eu queria, que era ser pecuarista, pois desenvolvi amor pelos animais já que fui criada presenciando a lida com vacas, bois e cavalo. Por isso, no projeto final do curso de gestão e empreendedorismo, pesquisei e fiz o planejamento de uma fazenda de gado de corte pra venda no mercado exterior. Sei que posso fazer essa escrita no papel se tornar realidade.

Depois da formatura no curso de aprendizagem, comecei a estudar na Escola Família Agrícola (EFA) motivada para aprender mais coisas do campo e sobre os animais, como cuidar, tratar e medicar. Meus planos são de, depois que eu completar meu estágio de 6 meses da EFA, fazer uma faculdade direcionada à Pecuária e Agronomia e seguir meu plano de vida.”

Samira Barbon Rodrigues, 16 anos, foi jovem aprendiz em 2020 e 2021 do Programa de Aprendizagem Profissional Rural do Instituto Crescer Legal em Santa Cruz do Sul (RS).

Voltar

Últimas Histórias

02/06/2022
Trabalho que deve ser valorizado

Fui aprendiz do Instituto Crescer Legal por dois anos, sendo um grande período durante a pandemia.

LEIA MAIS
02/06/2022
Quando enxergam sua importância

No dia 4 de agosto de 2021 assumi minha atual função como auxiliar administrativo do Instituto Crescer Legal.

LEIA MAIS
12/05/2022
Primeiros passos

Atualmente trabalho como auxiliar em uma padaria e estou no meu segundo emprego com carteira assinada.

LEIA MAIS