Zona rural além da agropecuária

27/05/2023

“Para viver no campo, o jovem rural não precisa se vincular só à agricultura ou à pecuária. Ele pode sair para adquirir conhecimentos e experiências, voltar e contribuir com a comunidade. Percebi isso no curso do Instituto Crescer Legal, nas atividades que nos levavam a refletir sobre a realidade e as oportunidades. Eu sempre fui aquela menina que tinha a intenção de sair do campo e ir viver na cidade, mas passei a valorizar mais a propriedade rural e pude levar aprendizados para a família. Até os ensinamentos do curso que na hora eu pensava que não agregaria em nada, na verdade agregaram muito. Desenvolvi a comunicação e a capacidade de relacionamento interpessoal e aprendi a valorizar mais a vida e as coisas pequenas. Também, enxerguei as potencialidades da zona rural e as possibilidades de aproveitar a minha propriedade de forma que prospere. E pude ver que a zona rural não é só agropecuária, que pode trazer muitos outros serviços e que vem se modernizando e se integrando à nova realidade.

Hoje eu estou morando em Pelotas e fazendo um curso para poder entrar na faculdade de Odontologia. Também faço parte do Programa Novos Rurais, que enxerguei como uma oportunidade de concretizar o meu plano profissional. Meu projeto no Novos Rurais é de fabricação de bolachas caseiras, que pretendo colocar em prática para arrecadar o dinheiro do projeto de futuro, para ter recursos no período de faculdade e para montar o consultório, que deve ser na localidade rural onde minha família vive. Quando comecei a olhar para a comunidade, notei que o atendimento odontológico só existe na cidade, então pensei em um consultório na zona rural, para beneficiar o acesso das pessoas.

Esses planos começaram no Crescer Legal, que foi uma experiência surpreendente. No curso, consegui entender mais do que eu quero e do que sou capaz e desenvolvi maturidade e responsabilidade. Como egressa, fui convidada para ser a cerimonialista da apresentação da nova turma de aprendizes de São Lourenço do Sul deste ano. A oportunidade de voltar a ver os educadores e toda a equipe do Instituto foi uma nostalgia enorme. E ver a turma se apresentando foi muito bom e me trouxe lembranças muito boas, pois sempre fui apaixonada pelo Instituto e todos os projetos desenvolvidos me encantam.”

Luana Raatz Klug, 19 anos, foi jovem aprendiz em 2022 do Programa de Aprendizagem Profissional Rural do Instituto Crescer Legal em São Lourenço do Sul (RS).

Voltar

Últimas Histórias

14/06/2024
O agro é tudo

“Com a certeza de que é possível prosperar no agro, faço planos de construir minha vida com base na atividade rural. Acho que o setor rural seguirá sendo fundamental daqui a 10, 20 anos e muito mais tempo, pois o agro é tudo. Atualmente estou no terceiro ano do ensino médio e pretendo seguir estudando, possivelmente em uma faculdade ligada ao ramo da agricultura.[...]"

LEIA MAIS
14/06/2024
A opção é pela produção rural

“Depois de completar 18 anos, decidi seguir no meio rural, na mesma atividade dos meus pais, que é a produção do tabaco e milho. Aqui temos uma vida calma e pretendo continuar no ramo do agro também porque, com as tecnologias e a valorização dos produtos, tem sido bem mais fácil progredir no campo.[...]"

LEIA MAIS
14/06/2024
De aprendiz a educadora

Educadora Vanessa Beise @vanessabeisee   De aprendiz a educadora   “Para mim, ser educadora do Instituto Crescer Legal está sendo um sonho realizado. Tenho muito orgulho da minha trajetória junto ao Instituto, pois fui aprendiz rural em 2016 e os aprendizados mudaram o rumo do meu futuro, me levaram para a formação em Educação no […]

LEIA MAIS