Voltar

Instituto Crescer Legal apresenta jovens aprendizes em São Lourenço do Sul

13.04.2022

São Lourenço do Sul, 12 de abril de 2022 – O Instituto Crescer Legal, primeira instituição brasileira a oferecer uma formação sobre empreendedorismo e gestão para jovens do meio rural por meio da Lei de Aprendizagem, apresentou nesta terça-feira (12), a primeira turma de jovens aprendizes em São Lourenço do Sul. São 22 aprendizes que participarão do curso no contraturno escolar. 

“Para nós, do Instituto Crescer Legal, tudo pode ser resolvido a partir da educação, estamos há sete anos levando oportunidades com o Programa de Aprendizagem Profissional para os jovens do meio rural, queremos contribuir com a formação dos cidadãos. Temos uma parceria fundamental para viabilizar a aplicação do projeto com a prefeitura que oferece salas de aula, transporte e alimentação para os jovens”, destaca o presidente do Instituto Crescer Legal, Iro Schünke.  

O Instituto inova ao proporcionar um curso de gestão, por meio da Lei da Aprendizagem, permitindo ao jovem renda própria. Além disso, ainda estimula o protagonismo juvenil, possibilitando uma atuação consciente e cidadã, para que possa ser agente do seu próprio futuro. 

“A parceria com o Instituto nos permitiu investir, cada vez mais, no futuro dos jovens da região oferecendo oportunidades que permitem os adolescentes pensarem no futuro e no desenvolvimento da cidade de São Lourenço do Sul. A instituição permite a integração de jovens de quatro diferentes distritos colaborando com o avanço do setor agrícola no município”, afirma Rudinei Härter, Prefeito de São Lourenço do Sul. 

As atividades de 2022 do Programa de Aprendizagem Profissional Rural do Instituto Crescer Legal já iniciaram, mas entre abril e maio os jovens aprendizes participantes terão encontros com a diretoria do Instituto e com os parceiros que tornam possível as atividades. O momento está sendo promovido nos sete municípios gaúchos que sediam o curso de gestão rural e empreendedorismo.  

Com a validação do Ministério do Trabalho, o Programa de Aprendizagem Profissional Rural já beneficiou, desde 2016, 596 jovens rurais do Rio Grande do Sul, na região Sul do Brasil, e é considerado pioneiro por proporcionar uma forma inovadora de aplicação da Lei de Aprendizagem em favor dos jovens do campo.   

Jovens aprendizes de São Lourenço do Sul

Adriel Rutz Venzke
Alex Sandro dos Santos
Douglas Eduardo Scheunemann Bartz
Estefani Resner Sell
Fernando Henrique Kern
Gabriele Kohler Ludtke
Giovane Borba da Silva
Kellen Taís Gehrmann Karow
Leandro Jardim Franz
Letícia Maria Tessmann
Luan Felipe Hubner Bartz
Luana Raatz Klug
Luigi Bierhals Venzke
Marlon Gabriel Pescke Wolter
Marlon Janke Blank
Matheus Siefert Grossklags
Raiane Vitória de Oliveira
Stevart Maske Strelow
Stuart Maske Strelow
Tailana Michaelis Borck
Thales Schmalfuss Lopes
Vitória Monik Podewils

COMO FUNCIONA? – Os participantes são contratados como jovens aprendizes pelas associadas do Instituto Crescer Legal, recebem salário proporcional a 20 horas semanais, mas ao invés de trabalharem nas empresas, participam do curso de gestão e empreendedorismo no contraturno escolar com atividades teóricas e práticas concomitantes conduzidas pelo Instituto Crescer Legal em suas comunidades – normalmente nas escolas em que estudam ou em sedes cedidas pelas prefeituras parceiras que também auxiliam com a alimentação e logística de transporte diário para viabilizar o atendimento dos adolescentes.  

RECONHECIMENTO – Iniciativa do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) e suas empresas associadas no Brasil, o Instituto Crescer Legal tomou forma em 2015 e já conta com dois reconhecimentos nacionais pela inovação e pioneirismo em oferecer oportunidades para os jovens rurais. Em dezembro de 2020, foi homenageado na 17ª edição do Prêmio Innovare, na Categoria Justiça e Cidadania, pelo método inovador da aprendizagem profissional rural como alternativa no combate ao trabalho infantil. E em novembro de 2021, o Instituto conquistou o primeiro lugar no Prêmio Brasil Amigo da Criança, na categoria Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente, promovido pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos em reconhecimento às melhores práticas na promoção e fortalecimento dos direitos de crianças e adolescentes.  

Crédito: Junio Nunes

Contato com a imprensa:

Loader