Voltar

Instituto Crescer Legal é case em Fórum Sul-Brasileiro de Educação Rural

22.03.2023

Março 2023 – O Fórum Sul-Brasileiro de Educação Rural reuniu nesta quarta-feira, 22 de março, representantes de iniciativas privadas que fazem a diferença para a educação. O Instituto Crescer Legal foi convidado a participar do painel “Educação rural e o papel da iniciativa privada”, em evento que aconteceu dentro da programação da 21ª Expoagro Afubra, em Rio Pardo (RS). Nádia Fengler Solf, gerente do Instituto, falou aos presentes sobre o inovador Programa de Aprendizagem Profissional Rural, que tem feito a diferença na vida de centenas de jovens do meio rural. 

“Os participantes são contratados como jovens aprendizes pelas indústrias associadas e apoiadoras do Instituto Crescer Legal e recebem salário proporcional a 20 horas semanais, mas ao invés de trabalharem nas empresas, participam do curso de gestão e empreendedorismo no contraturno escolar, com atividades teóricas e práticas concomitantes conduzidas pelo Instituto em suas comunidades. O público-alvo são adolescentes, filhos de produtores de tabaco”, explica a gerente do Instituto, Nádia Fengler Solf. 

Ela ressaltou a importância das parcerias público-privadas para a colocar em prática o curso. “Queremos servir de inspiração para que outras iniciativas sejam possíveis. O Instituto tem sido uma referência em educação profissional no meio rural criada por iniciativa do SindiTabaco, um sindicato patronal que reúne empresas ligadas ao setor do tabaco. Entretanto, o Instituto, mesmo mantido pelas empresas, não ensina nada diretamente sobre tabaco, mas é uma oportunidade para que o campo possa continuar se desenvolvendo por meio das novas gerações. Temos visto como o Instituto acaba repercutindo e refletindo nas comunidades e na vida dos municípios como um todo. E contamos ainda com a importante parceria dos governos municipais, que cedem o espaço, oferecem alimentação e fazem a logística do transporte para os jovens aprendizes. É um esforço conjunto, mas também um grande investimento no futuro. Vemos nossos egressos mudando, inovando, fazendo diferença dentro das comunidades em que vivem. É uma grande oportunidade não apenas para os jovens, mas para a sociedade como um todo evoluir”, disse Nádia na ocasião. 

Segundo ela, o grande objetivo do Instituto é o protagonismo do jovem. “Oportunizar novos espaços e caminhos aos jovens tem possibilitado a eles um novo olhar sobre sua própria realidade.  Além disso, para a grande maioria essa é a primeira oportunidade de renda e de educação financeira. Em muitos aspectos o Instituto tem sido um divisor de águas para os adolescentes que participam do programa. Temos visto muitos resultados positivos com essa participação e, após concluído o curso, eles são nossos parceiros nessa caminhada da aprendizagem”. 

Dentro do escopo da educação rural, Nádia apresentou também o Programa de Boas Práticas de Empreendedorismo para Educação. Voltado a profissionais da educação o programa objetiva criar caminhos para desenvolverem atividades que despertem o empreendedorismo. “Iniciamos o piloto em Canguçu em 2020, já atendemos mais de 40 professores das escolas do meio rural do município, e neste ano teremos duas turmas, uma em Rio Pardo e outra em São Lourenço do Sul. Durante os encontros, os participantes debatem sobre autoconhecimento, empatia e comunicação, tecnologia, inovação, observação e organização, visando o planejamento e execução de vivências práticas para multiplicar o empreendedorismo na educação em suas respectivas escolas”, disse Nádia. 

Nádia destacou ainda as oportunidades que o Instituto oferece aos egressos do Programa, caso do programa Nós Por Elas – A Voz feminina do campo, voltado para jovens egressas; e iniciativas de associadas do Instituto que oportunizam prêmios para egressos colocarem em prática projetos desenvolvidos durante o curso. Também participaram do Fórum representantes do projeto Verde é Vida!, da Asssociação dos Fumicultores do Brasil, e as Cooperativas Escolares, do SICREDI. 

SAIBA MAIS – Iniciativa do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) e suas empresas associadas, o Instituto Crescer Legal foi fundado em 23 de abril de 2015. Com a validação do Ministério do Trabalho, construída por meio do engajamento ao Fórum Gaúcho de Aprendizagem Profissional, o inovador método do Programa de Aprendizagem Profissional Rural alia educação profissional e renda. Desde que foi implementado, em 2016, o Programa de Aprendizagem Profissional Rural já abrangeu 15 municípios gaúchos, totalizando 40 turmas e 741 jovens aprendizes rurais certificados. 

Saiba sobre o Instituto Crescer Legal 

Fotos: Divulgação

Contato com a imprensa:

Loader